InfoBee Abelhas garantem a renovação da flora do planeta - InfoBee
InfoBee
E-mail de contato

contato@infobeebr.com.br

Telefone de contato

(91) 3204-1050

Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

Data: 10/10/2022 - por Portal A Tarde

Generoso com a natureza, o inseto responde por cerca de 80% de toda polinização dos vegetais no mundo

O mel é considerado um superalimento

O mel é considerado um superalimento – 

Elas foram umas das primeiras a serem avisadas da morte da Rainha Elizabeth II, cumprindo uma tradição secular, simbólica e de origem celta. Parece bobo e estranho, mas o apicultor da família real britânica teve que vencer algumas milhas para chegar ao apiário da realeza e dar a notícia às abelhas. Se os insetos não fossem avisados, eles deixariam de produzir o mel, diz a superstição que perdura há séculos na comunidade real.

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

Não é difícil imaginar que a superstição possa ter ocorrido em algum período de escassez dos alimentos, em algum momento da humanidade, e as abelhas, com toda sua imponência majestosa, tenham sido fundamentais para garantir e ampliar a produção dos alimentos. A superstição dura até hoje no recôndito mundo da realeza, mas a importância das abelhas para o equilíbrio do ecossistema, isso é fato, é real.

A bióloga, mestre em Agronomia, doutora em Ciências Agrárias e pesquisadora, Genna Souza, explica que é por causa das abelhas que há esse equilíbrio.

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

“Temos uma riqueza de flora e pelo mesmo motivo temos riqueza de fauna das abelhas, que são fundamentais para manter o equilíbrio desses ecossistemas. Sem abelhas não há produção vegetal; sem abelhas, sem florestas renovadas porque elas são polinizadoras de nossas florestas e polinizadoras dos nossos alimentos”, afirma.

“Temos uma serie de polinizadores na natureza, mas as abelhas são as principais porque elas polinizam cerca de 80% de tudo que temos de vegetais no mundo. Os outros 20%, outros polinizadores. Desses 80%, cerca de 70% de todos os alimentos dependem, em algum grau, da polinização das abelhas”, explica.

Segundo a mestra, a flor não pode fazer isso sozinha e reitera: existem plantas que dependem 100% da presença da abelha para fazer a polinização. Por exemplo, o maracujá, a melancia, o melão, a abóbora, todas precisam necessariamente de 100% das abelhas para acontecer a polinização, a fecundação e depois a formação do frutos e sementes. A maçã precisa 90% dos insetos voadores; o café, 30%; a laranja, 35%; o algodão, 20%; a goiaba, 30%. Cuidar e conservar as abelhas é uma questão de sobrevivência e segurança alimentar”, enfatiza.

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

 

As abelhas são consideradas generosas pela abundância e capacidade de produzir a base para muitas guloseimas de dar água na boca, além de servir como medicamento, embora, aos olhos da ciência, o mel não seja considerado um remédio. Generosa Souza, Genna como é conhecida, lida com as abelhas desde que se entende por gente.

“Minha vó criava abelha Jataí e usava como “remédio”. Eu ficava curiosa e espionava minha vó trabalhando com as abelhas. Aprendi com ela, que tem o mesmo nome que eu, a cuidar das coisas da natureza. Sempre tive afinidade com isso”, conta.

Ela enfatiza sobre a generosidade do inseto trabalhador. “Interessante é a generosidade das abelhas. Criamos abelhas não pelo mel, mas pela polinização de nossos alimentos. Evolutivamente, elas começaram a estocar mel além do reservado em seus ninhos para seus inimigos naturais não pilharem o estoque em volta. Até hoje, na criação racional, só colhemos o mel excedente da melgueira. O mel do ninho é delas. Respeitamos isso”.

A especialista também conta uma grande curiosidade sobre o inseto mais querido do planeta! A bióloga diz que os zangões são uns enganadores e que, na malandragem, dão um jeitinho para frequentar uma colmeia, a qual o acesso fica permanentemente proibido depois de visitado pela primeira vez. Mas, a la Agostinho Carrara (o personagem de um programa de TV), como conta Genna, os zangões usam de astúcia, dão “um perdido” nas abelhas operárias e  pela segunda vez conseguem penetrar no ambiente proibido. Para isso, os zangões contam com uma grande estratégia, como revela a bióloga.

Os zangões se lambuzam de pólen para 'enganar' as operárias
Os zangões se lambuzam de pólen para ‘enganar’ as operárias|  Foto: Sidiney Cardoso/ Divulgação

 

“Na colônia, a função da casta dos zangões é a reprodução. Eles não possuem corbículas (estrutura presente na perna traseira das campeiras, utilizadas para trazer pólen e resina para a colônia). Na época em que há enxameação da colônia para formação de uma outra, eles são “expulsos” do local para realizarem a cópula com as rainhas virgens. As abelhas operárias não os deixam retornar para a colônia. Mas eles “descobriram” uma forma de ludibriar as campeiras para poderem entrar de volta. Vão nas flores, se lambuzam de pólen fingindo estarem entrando com alimento”, conta.

No Brasil, as abelhas mais comuns são as sem ferrão. “A criação racional das abelhas, sem ferrão, herdamos dos povos Maia, indígenas e outras gerações passadas”, revela a bióloga.

A bióloga e pesquisadora Genna Sousa com potes de mel sem ferrão
A bióloga e pesquisadora Genna Sousa com potes de mel sem ferrão|  Foto: Genna Sousa/ Divulgação

 

Jataí é uma das abelhas mais conhecidas, mas há outras espécies, como a Mandaçaia. E foi a espécie Mandaçaia que protagonizou um dos episódios mais engraçados, dos tantos que Genna tem para contar ao longo dos seus mais de 30 anos de “abelhinha”.

A bióloga conta que certa vez o grupamento do Corpo de Bombeiros fez todo o procedimento de isolamento de segurança para resgatar uma colônia que estava em uma praça pública. Pense numa mobilização e no receio do comando para retirar a ‘terrível’ colmeia que ameaçava a população local!

“Me chamaram na operação. Quando cheguei ao local era uma colônia de Mandaçaia. Uma das abelhas sem ferrão mais mansas das espécies. Ri muito porque não precisava de nada em relação à segurança, pois as abelhas sem ferrão não oferecem risco algum. Até as crianças, sob supervisão de um adulto, podem cuidar”. Genna também ajuda no treinamento e resgate de abelhas com os bombeiros na Bahia.

Desde que o mundo é mundo as abelhas perambulam por todos os continentes. Ausenta-se apenas na Antártida por motivos bem óbvios. Onde houver plantas com flores para cumprir o importante papel da polinização elas estarão lá, produzindo o mel, a própolis, a geleia real, produtos com alto valor nutricional.

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

 

“O mel e o pólen produzidos pelas abelhas são alimentos muito ricos e completos. São ricos em minerais, aminoácidos e flavonóides, a depender da florada que as abelhas visitarem. Não são medicamentos, mas alimentos que podem suprir carências nutricionais”, esclarece.

E por ser um dos alimentos favoritos de quase todo mundo, além de celebrar o Dia das Abelhas, comemorado em 3 de outubro, é que hoje apresentamos uma receita à base de mel realizada pela especialista Genna Souza.

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

 

FILÉ DE TILÁPIA AO MOLHO DE ALCAPARRAS E MEL

Ingredientes do peixe

1/2 kg de filé de Tilápia

1 colher de sopa de azeite extravirgem

10 folhas de sálvia

Sal a gosto

Modo de preparo

Temperar o filé apenas com as folhas de sálvia picadas e com uma colher de sopa de azeite extravirgem.

Colocar sal a gosto.

Pode optar em não por o sal por causa das alcaparras do molho.

Grelhar o peixe com cuidado para não desfazer o filé. Reservar

Molho

100 gramas de alcaparras com sal

100 ml de azeite extravirgem

50 ml de mel de abelha sem ferrão (usei mel de Mandaçaia nessa receita)

Modo de preparo

No processador, triturar as alcaparras juntamente com o azeite extravirgem, formando uma pasta. Retirar do liquidificador e adicionar o mel de abelha e misturar com fouet até o molho ficar homogêneo.

Montar o prato e servir com arroz branco ou abobrinha picada

NOTAS COM HISTÓRIAS & SABORES

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

 

Coffeetown promove Circuito de Degustações de Café neste mês de outubro

Para celebrar o Dia Internacional do Café, que abriu o mês de outubro, no último sábado (1º), a Coffeetown Salvador vem realizando o Circuito de Degustações. O evento começou nessa semana, mas até o final do mês mais duas sessões estão previstas para o dia 19 de outubro, desta vez na unidade do Corredor da Vitória, em dois horários, às 15h e às 19h. O evento é aberto aos clientes interessados, com apresentação de opções dos cafés orgânicos da Colheita das Alegrias, produzidos em Barra do Choça, na Microrregião do Planalto de Vitória da Conquista.

Sábado tem “Oktober Festival” no Salvador Shopping

Cerveja, alto astral e música de qualidade serão os ingredientes principais do “Oktober Festival”, promovido pela Diva Entretenimento, que acontece hoje, a partir das 16 horas, no Salvador Shopping. A tradição germânica e o clima da Oktoberfest – famosa festa da cerveja, que acontece desde o século XIX* vai contar com muita cerveja e gastronomia alemã. As vendas para o Oktober Festival ainda estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos através do site Ticket Maker ou na sede da Diva Entretenimento, no Salvador Shopping, piso L1.

Imagem ilustrativa da imagem Abelhas garantem a renovação da flora do planeta

 

 Outback está com novas receitas de petiscos recém-saídos do MasterChef Brasil 2022

A marca de temática australiana Outback traz para os clientes as novas receitas que chegam no cardápio numa parceria inédita com o MasterChef Brasil 2022. Entre as novidades está o ShrimpAdventure (R$ 84,90), nova proposta que leva uma generosa porção de camarões crocantes, temperados com um blend de ervas e especiarias Outback e raiz forte, acompanhada  de  uma  fatia  de  limão  siciliano grelhado e servida com maionese com toque de pimenta jalapeño. Esta e outras receitas fazem parte do recente lançamento “Outback feat MasterChef Brasil”, onde três pratos premiados no maior reality de gastronomia do país foram incluídos no cardápio da marca por tempo limitado.